• Português
  • English
logo
  • Marque uma consulta
    (31) 3141 4294
  • Tire suas dúvidas
    (31) 9 8428 7983
  • Microdermoabrasão ou peeling: as possibilidades para tratar acne e rugas

    Microdermoabrasão ou peeling: as possibilidades para tratar acne e rugas

    Microdermoabrasão é o procedimento não invasivo de desgaste, esfoliação ou peeling mecânico da camada superficial da pele.

    A sua indicação decorre de alterações estéticas como cicatrizes de acne, rugas finas, peri-orbitais (“pés de galinha”) e peri-labiais (“código de barras”), além de alterações não estéticas como rinofima, acne, seborréia, acne ativa, etc.

    Para microdermoabrasão, estão disponíveis os seguintes procedimentos:

    • Peeling de diamante;
    • Peeling de cristal;
    • Lixas.

    O benefício que cada um pode trazer é variável e o exame físico é determinante para informar se o grau de expectativa pode ser atingido.

    Se você apresenta alguma queixa relacionada às condições acima, você tem indicação para se submeter à microdermoabrasão. Agende uma consulta especializada.

    Vídeo demonstrativo sobre microdermoabrasão

    Dúvidas frequentes sobre microdermoabrasão

    1) O que é a microdermoabrasão?

    É o procedimento de desgaste, esfoliação ou peeling mecânico da camada superficial da pele.

    2) Em que casos a microdermoabrasão é indicada?

    Quando há cicatrizes de acne, manchas causadas pela exposição solar, rugas finas peri orbitais (pés de galinha), pequenas fissuras peri orais, estrias (em associação com outros procedimentos), rinofima, seborréia, entre outros.

    3) Quais são os tipos de microdermoabrasão?

    Existe a microdermoabrasão realizada por lixa manual ou brocas diamantadas (ligadas a um aparelho de rotação – drill), e microdermoabrasão por aplicação direta com jato de cristais. Os dois primeiros devem ser realizados exclusivamente por médicos, pois produzem uma esfoliação mais profunda da pele.

    4) Como é realizado o procedimento de microdermoabrasão?

    É preciso aplicar anestesia tópica 30 minutos antes do procedimento. Então, realiza-se anestesia local para a área que será tratada e, em seguida, com a utilização de uma caneta motorizada com brocas diamantadas, executa-se a esfoliação mecânica da pele.

    5) A microdermoabrasão é realizada em consultório ou em bloco cirúrgico?

    Na maioria das vezes, é realizada em bloco cirúrgico. Isto porque trata-se de um ambiente mais asséptico. Pode ocorrer a realização de uma sedação por um anestesista, tornando o procedimento muito mais tranquilo e seguro.

    6) Qual é o tipo de anestesia mais empregado?

    Anestesia local tópica, quanto sea área tratada é muito pequena, ou anestesia local injetável com ou sem sedação endovenosa.

    7) Quais intercorrências imediatas costumam decorrer de uma microdermoabrasão?

    Dor leve, edema (inchaço), equimose (mancha roxa), pequena sangramento local, alterações temporárias na sensibilidade, pele rósea e brilhante, entre outras.

    8) Que intercorrências tardias podem decorrer de uma microdermoabrasão?

    Alterações na pigmentação da pele (clareamento ou escurecimento) ou infecção da pele (história prévia de Herpes).

    9) Quais são os fatores que podem influenciar no aparecimento destas intercorrências?

    Fatores relacionados à capacidade de defesa, à resposta alérgica e cicatricial intrínseca, fatores genéticos, uso de produtos impróprios sobre a pele, hábitos comportamentais como tabagismo, exposição solar precoce, inobservância das orientações médicas, entre outros.

    10) Quanto tempo depois do procedimento o paciente pode ir para a casa?

    Recomenda-se um tempo mínimo de observação até que a recuperação se complete. Esse tempo varia de paciente para paciente, conforme a técnica utilizada, a resposta ao trauma cirúrgico e a ausência de dor. Em média, a alta acontece entre seis horas após a cirurgia.

    11) É necessário usar algum curativo especial?

    Não. Normalmente, é aplicado um filme de um produto renovador do epitélio.

    12) Quanto tempo é preciso ficar em casa ao abrigo do sol e da poluição atmosférica?

    Normalmente, deve-se evitar exposição solar por, no mínimo, 30 dias. Após este período, a exposição é permitida com o uso de filtro solar com fator 30 de proteção.

    13) Qual é o melhor filtro solar para cada tipo de pele?

    Filtros solares físicos têm demonstrado menor índice de reações sobre a pele nos primeiros dias, quando ocorre a liberação para exposição ao sol. Recomenda-se utilizar sempre filtro solar com fator de proteção 30, no mínimo.

    14) Quanto tempo depois do procedimento o resultado já pode ser considerado final?

    O resultado final ocorre entre 6 a 12 meses, quando a coloração da pele – inicialmente rósea e brilhante se assemelha a pele normal.

    RECOMENDAÇÕES PRÉ-OPERATÓRIAS:

    1. Obedecer às instruções dadas para o dia do procedimento;
    2. Comunicar qualquer anormalidade que eventualmente ocorra, quanto ao seu estado geral;
    3. Evitar ingestão de bebidas alcoólicas e alimentação copiosa no dia anterior ao procedimento;
    4. Evitar uso de medicamentos a base de ácido acetílsalicílico, ou fórmulas para emagrecer, até 10 dias antes da cirurgia;
    5. Comparecer “em jejum absoluto” de no mínimo 10 horas e não trazer objetos de valor para o hospital;
    6. Vir acompanhado para admissão no dia do procedimento;
    7. Levar todos os exames, inclusive o risco cirúrgico, com termo de autorização para cirurgia e a declaração de recebimento dos termos devidamente assinados, no dia da cirurgia;
    8. Não usar cremes, base ou qualquer tipo de produto químico sobre a pele no dia da cirurgia.

    RECOMENDAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS:

    1. Permanecer deitado com cabeceira elevada a 30◦ ou sentado nas primeiras 24 horas. Levantar e movimentar-se em casa, sem grandes esforços;
    2. Evitar sair de casa por sete dias;
    3. Utilizar filtro solar FPS 30 ou superior a partir do primeiro dia de procedimento;
    4. Após 30 dias, usar filtro solar FPS 30 (mínimo) quando se expor ao sol;
    5. Não fumar, não aplicar qualquer substância na pele que não seja recomendada;
    6. Consulte o manual informativo sobre a sua cirurgia quantas vezes forem necessárias. Nele você encontrará estas e outras orientações necessárias a sua boa recuperação.

     

    Este conteúdo é apenas para fins informativos. Não se destina a representar técnica cirúrgica real ou resultados. A informação não se destina a ser um substituto para a consulta médica profissional, diagnóstico, tratamento ou cuidado de pós-operatório. Procure sempre o aconselhamento de um profissional médico capacitado e Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).