• Português
  • English
logo
  • Marque uma consulta
    (31) 3141 4294
  • Tire suas dúvidas
    (31) 9 8428 7983
  • Lipoaspiração a laser – Slim Lipo (Palomar®)

    Lipoaspiração a laser – Slim Lipo (Palomar®)

    A Lipoaspiração a laser já existe no Brasil desde 2002. No entanto, os aparelhos e técnicas anteriormente utilizados eram considerados inseguros e passíveis de provocar resultados desastrosos.

    Em 2008, os estudos sobre uma nova tecnologia de laser tiveram início. Trata-se do Slim Lipo, um Laser de Diodo que atua em um comprimento de onda específico para a célula gordurosa.

    Isso significa que o “derretimento da gordura” é controlado por um eletrodo que produz uma energia específica, capaz de preservar outras estruturas (nervos, vasos sanguíneos, músculos, etc.) do super aquecimento.

    Quando há necessidade de produzir o skin thightening, o laser permite a modificação do comprimento de onda, produzindo o efeito de retração da pele – efeito bastante desejado por pacientes com perda de elasticidade.

    O laser é excelente para gordura localizada em áreas circunferenciais como pescoço, braços, coxas, ou demais áreas cuja pele encontra-se mais flácida que o habitual.

    Uma vez derretida a gordura, é introduzida uma cânula fina para aspiração da gordura liquefeita, ou, em casos específicos, a gordura chega a ser absorvida pelo próprio organismo no período de três meses.

    Veja quais  são as principais vantagens da Lipoaspiração a Laser em relação à Lipoaspiração convencional.

    •    Permite a retirada da gordura em áreas circunferenciais que tenham pele flácida (pescoço, braços e coxas);
    •    Demanda um tempo cirúrgico mais curto;
    •    Ocasiona um sangramento menor;
    •    Recuperação mais rápida;
    •    Tem a possibilidade de retrair a pele em áreas com pele flácida;
    •    Pode ser feita com anestesia local mais sedação;

    Informe-se melhor sobre o aparelho no site do fabricante: Palomar®

    Habitualmente, adota-se somente o ambiente hospitalar para realização destes procedimentos, pois a maioria deles disponibiliza o CTI para suporte, conferindo maior segurança e conforto a pacientes e familiares.

    Se você tem algum depósito de gordura localizado que não é eliminado com a atividade física regular, faça uma consulta especializada.


    Dúvidas frequentes

    1) O que é laserterapia?

    É um método não cirúrgico que consiste na aplicação de uma energia eletromagnética (laser) capaz de produzir uma fototermólise, ou seja, uma quebra de moléculas de água presentes no interior de determinadas células.

    2) O que é lipoaspiração a laser?

    É um método cirúrgico que consiste na introdução de fibra ótica semi flexível, com emissão de laser de diodo em comprimentos de onda específicos, capazes de “derreter” a gordura abaixo da pele e induzir uma retração superficial cutânea.

    3) Quais são os tipos de lipoaspiração a laser disponíveis?

    A lipoaspiração a laser não é um método novo. Alguns aparelhos estão disponíveis no mercado desde 2000. Os mais conhecidos são Smart Lipo e Slim Lipo.

    4) O que mudou entre estes aparelhos?

    O Smart Lipo começou no início de 2000. Foi sendo lentamente abandonado devido ao inconveniente de queimar a pele e produzir buracos. Após 2008, o aparelho Slim Lipo da Palormar® chegou com duas novidades: atingir apenas as células gordurosas e induzir uma retração da pele.

    5) Como funciona a lipo a laser?

    Na lipo a laser, a gordura é “derretida”, ou seja, o laser de diodo, usando um determinado comprimento de onda induz a fototermólise da célula adiposa. A liberação do seu conteúdo provoca o acúmulo de líquido no espaço subcutâneo que pode ser drenado (manualmente) ou aspirado através de cânulas.

    6) Qual a diferença entre a lipo a laser e a lipoaspiração convencional?

    A diferença principal reside no fato de o laser conseguir estimular a camada dérmica profunda da pele, o que induz a produção de colágeno jovem e consequente retração da pele. Isso, a lipoaspiração convencional não consegue executar.

    7) Em que casos a lipo a laser é indicada?

    Quando há pequenos acúmulos de gordura localizados em áreas com uma elasticidade pobre da pele. A melhor indicação é a área das papadas (pescoço), circunferência de braços e coxas,  algumas áreas abdominais e cintura.

    8) A lipo a laser acaba com o acúmulo de gordura?

    Alguma quantidade de gordura deve ser deixada abaixo da pele. Um derretimento completo é indesejável pois pode possibilitar a adesão da pele à musculatura produzindo um efeito catastrófico.

    9) A lipo a laser acaba com a flacidez de pele?

    Não. Como em todo tratamento a laser, ocorre uma estimulação dérmica na produção de fibras colágenas jovens com alto poder de retração. No entanto, esse efeito é temporário e, após algum tempo, o organismo volta a produzir fibras colágenas maduras. Esse processo também ocorre com a quantidade de fibras elásticas. Elas aumentam após o procedimento e diminuem gradativamente a quantidade inicial.

    10) O que interfere no resultado da lipoaspiração a laser?

    Vários fatores interferem na recorrência do acúmulo de gordura e flacidez de pele. Sabe-se que o resultado está relacionado à genética, à prática de atividades físicas frequente, hábitos alimentares saudáveis, uso de proteção solar e, principalmente, à idade – quanto mais jovem a paciente, melhores os resultados.

    11) A lipo a laser deve ser complementada pela lipo convencional?

    Conforme o volume de gordura derretida, haverá a necessidade da aspiração do líquido criado. A sua não aspiração provoca acúmulo na forma de seroma, que deverá ser drenado posteriormente.

    12) A lipo a laser pode ser realizada no consultório médico?

    A lipoaspiração a laser deve seguir os mesmos critérios de segurança de uma lipoaspiração convencional, ou seja, manter um ambiente estéril e atender às normas de segurança contidas na Resolução número 1711 do CFM.

    13) A lipo a laser de ser realizada em que tipo de estabelecimento de saúde?

    O ambiente hospitalar com bloco cirúrgico estéril ou uma clínica completamente aparelhada são as melhores opções para a realização de uma lipo à laser.

    14) A lipo a laser deve ser feita com a supervisão de um anestesista?

    Sim, a presença de um anestesista é aconselhável, pois ele é pode reduzir a quantidade de anestésicos locais, bem como introduzir uma sedação superficial, capaz de diminuir as complicações possíveis para este procedimento.

    15) É um método doloroso?

    O pós-operatório costuma ser bem mais tolerável que o da lipoaspiração convencional.

    16) Quais são os efeitos indesejáveis comuns à lipo a laser?

    Eritema (vermelhidão), edema (inchaço) discreto, irregularidades discretas da parede e dor leve.

    17) Quais são as intercorrências raras a lipo a laser pode proporcionar?

    Locais: queimadura da pele com necrose, seroma, hematoma, adesão cutânea ao músculo, depressões, hipercromia (escurecimento), cicatriz patológica (queloide, hipertrofia, depressão, retração, etc.). Sistêmicas: tromboembolismo pulmonar, hemorragias, perfuração intestinal, etc.

    18) Quais são as contra indicações descritas para lipo a laser?

    As mesmas complicações para lipoaspiração convencional, ou seja: distribuição difusa de gordura (não localizada), sobrepeso ou obeso mórbido, flacidez de pele exagerada, envelhecimento cutâneo avançado, presença de comorbidades não controladas (diabetes, hipertensão arterial, cardiopatia, etc.), história de tromboembolismos ou trombose venosa prévia, etc.

    19) Quanto tempo depois da cirurgia a paciente pode voltar o trabalho?

    Conforme o volume de gordura derretida, o retorno às atividades laborais pode acontecer no dia seguinte ao da cirurgia – desde que observadas todas as restrições de postura, uso de modeladores, etc.

    Recomendações pré-opertórias

    1. Obedecer às instruções dadas para o dia da cirurgia.
    2. Comunique qualquer anormalidade que eventualmente ocorra quanto ao seu estado geral.
    3. Evite a ingestão de bebidas alcoólicas e alimentação copiosa no dia anterior a cirurgia.
    4. Evite usar medicamentos a base de ácido acetilsalicílico ou fórmulas para emagrecer até 10 dias antes da cirurgia.
    5. Compareça em jejum absoluto de, no mínimo, 8 horas e não traga objetos de valor para o hospital.
    6. Venha acompanhada para admissão e liberação no momento final da cirurgia.
    7. Evite o uso de brincos, anéis, alianças, piercings, esmaltes coloridos nas unhas, etc.
    8. Faça uso injetável subcutâneo (na face anterior da coxa) da medicação anti-coagulante, 12 horas antes da cirurgia.
    9. Leve todos os exames, inclusive o risco cirúrgico, com termo de autorização para a cirurgia e a declaração de recebimento dos termos devidamente assinados, no dia da cirurgia.

    Recomendações pós-operatórias

    1. Evite esforços no dia da cirurgia, inclusive caminhadas longas ou subir escadas.
    2. Não permaneça deitada ou sentada por períodos prolongados. Levante e movimente-se em casa, evitando grandes esforços.
    3. Caso fique na postura sentada, procure evitar dobras sobre a região abdominal. O ângulo ideal é o de 120◦.
    4. Não se exponha ao sol com intuito de se bronzear por um período de 90 dias. Se for inevitável, use bloqueador solar.
    5. Obedeça à prescrição médica. Aplique a medicação anti-coagulante em dias consecutivos com intervalo de 24 horas. Use os cremes corporais e cicatriciais diariamente.
    6. Volte ao consultório para os curativos subseqüentes, nos dias e horários estipulados.
    7. A alimentação deve ser normal, salvo em casos especiais. Recomenda-se uma dieta hiperproteica (rica em carnes brancas), assim como ingestão de frutas, legumes, verduras e gelatina.
    8. Tome bastante líquido no pós-operatório – no mínimo 300ml por hora.
    9. Aguarde para fazer sua dieta ou regime de emagrecimento após a liberação médica. A antecipação desta conduta por conta própria, poderá determinar consequências de difícil resolução.
    10. Tire quaisquer dúvidas com a equipe médica. Evite se sensibilizar pelas opiniões dos amigos na fase inicial.