• Português
  • English
logo
  • Marque uma consulta
    (31) 3141 4294
  • Tire suas dúvidas
    (31) 9 8428 7983
  • Abdominoplastia em Âncora

    Abdominoplastia em Âncora

    A Abdominoplastia em Âncora é o tipo mais comum de abdominoplastia em ex-obesos.

    O surgimento da cirurgia de gastroplastia redutora (sob visão direta ou videolaparoscópica) permitiu a formação de uma grande número de sobras de pele em toda circunferência abdominal lateral e medial. Nestes caso, uma abdominoplastia clássica com tração inferior não corrige este excedente lateral.

    Na existência de uma cicatriz vertical prévia (gastroplastia convencional), a deformidade apresentada exige uma retirada de pele também no sentido latero medial. Nestes casos, um desenho parecido com uma “âncora”  é confeccionado e o excedente cutâneo é retirado tanto no sentido vertical quando horizontal. O resultado disso é uma cicatriz em “T” invertida.

    Geralmente há coexistência de outras deformidades da parede abdominal como hérnia incisional, hérnia umbilical, flacidez muscular e “estômago alto”. Todas estas estruturas são simultaneamente tratadas.

    Dúvidas frequentes

    1) O que é cirurgia de Abdominoplastia em Âncora?

    É a cirurgia de remoção do excedente de pele e/ou gordura na região abdominal lateral, medial e inferior.

    2) Qual a indicação para realização da Abdominoplastia em Âncora?

    Pacientes com grandes emagrecimentos e com grande quantidade de dobras circunferenciais (anterior, posterior e laterais).

    3) Qual anestesia é mais usada?

    Anestesia Peridural com sedação ou anestesia geral.

    4) Quanto tempo dura a cirurgia?

    A Abdominoplastia em Âncora tem duração entre 3 a 4 horas.

    5) Onde ficará a minha futura cicatriz? Ela ficará visível?

    Sim, a cicatriz vertical ficará na linha média do abdome. Na maioria das vezes a cicatriz horizontal ficará escondida nas vestes íntimas da paciente.

    6) Quais intercorrências comuns possíveis de acontecer?

    Deiscência da sutura (abertura dos pontos), edema (inchaço), equimoses (manchas roxas), sangramento discreto pelas cicatrizes, seroma (drenagem de secreção amarela clara pela cicatriz), cicatrizes alargadas, hipertrofiadas, hiper ou hipocrômicas, etc.

    7) A cirurgia é muito dolorosa?

    Não. Na grande maioria das vezes a dor é controlada com analgésicos habituais.

    8) Quando poderei retornar às minhas atividades físicas habituais?

    Após um mês de cirurgia.

    9) Quais as orientações no pós-operatório?

    Usar cinta compressiva mais meia antitrombótica por pelo menos 30 dias, andar com tronco inclinado por 10 dias, evitar executar atividades físicas intensas nos dois primeiros meses, evitar correr por 60 dias, seguir a todas orientações médicas, usar o anticoagulante por pelo menos uma semana depois da cirurgia, etc.